Lampião não morreu em Angicos

foto retirada do saite www.bahia.com.br
foto retirada do saite http://www.bahia.com.br

LIVRO GARANTE QUE LAMPIÃO PASSOU SEUS ÚLTIMOS ANOS DE VIDA NO NORTE DE MINAS
Avay Miranda (de Brasília-DF)

A morte do mais famoso cangaceiro brasileiro, Lampião, tem causado muitos debates, informações desencontradas e dúvidas, ao longo da história, desde aquele dia fatídico, 28 de julho de 1938, quando as forças policiais promoveram uma emboscada a um grupo de cangaceiros, na localidade de Angico, Município de Poço Redondo, no Estado de Sergipe, matando 11 pessoas e apresentando às autoridades suas cabeças, dizendo que se trata de Virgulino Ferreira da Silva, sua mulher Maria Bonita e de alguns seguidores.

A grande imprensa do país tem se dedicado ao assunto e nos últimos 15 anos vem noticiando que um fotógrafo de São Francisco estava fazendo pesquisa para publicar um livro, provando que Lampião não foi degolado naquele dia, mas, armou um esquema com as autoridades e fugiu para Minas Gerais, tendo residido em várias cidades do Norte Minério, usados diversos nomes e faleceu em 1993, na cidade de Buritis, no Noroeste de Minas Gerais.

Trata-se de José Geraldo Aguiar, 59 anos, que, como fotógrafo, em São Francisco , com muitos contatos, tomou conhecimento dos rumores na região de que Lampião estaria vivendo naquele Município.

Passou a pesquisar e encontrou um homem sisudo, estranho, com um defeito no olho direito, usava óculos escuros e que não era de ter amigos. Procurou se aproximar daquela pessoa, travando conversas, puxando assunto, até que ficou sabendo de se tratar de João Teixeira Lima.

Os contatos foram aumentando. João Teixeira Lima passou a ter confiança em Geraldo Aguiar , como é conhecido em São Francisco. Muitas informações foram transmitidas ao fotógrafo, até que num determinado dia, João Teixeira confessou que era, na realidade, Virgulino Ferreira da Silva, narrando toda a história de sua vida e como ele renunciou ao cangaço e fugiu para Minas.

Certo dia, em 1992, Geraldo Aguiar disse para João Teixeira que queria escrever a sua história, para corrigir o equívoco daquele episódio de Angico. Ele disse: “meu passado foi muito problemático, não posso aparecer. Faça o que for possível, mas, não anuncie nada antes da minha morte. Vou morrer no ano que vem. Deixo minha mulher autorizada a colaborar com você em tudo que for possível.”

Realmente, João Teixeira Lima veio a falecer no ano seguinte, o óbito foi registrado em nome de Antônio Maria da Conceição e a sua então mulher, Severina Alves de Morais, conhecida por Firmina, outorgou procuração para José Geraldo Aguiar, prestou todas as informações necessárias e entregou documentos importantes.

Geraldo Aguiar pesquisou o assunto durante 17 anos, entrevistou dezenas de pessoas ligadas ao cangaço e terminou de escrever o livro, com o título “LAMPIÃO, o Invencível: duas vidas e duas mortes.” Está sendo editado pela Thesaurus Editora, de Brasília e sairá até o fim deste mês, cujo primeiro lançamento será feito num Congresso sobre o Cangaço, em Crato, no Ceará, nos dias 22 a 26 do corrente mês, o segundo, em Brasília, na Feira do Livro, no dia 24 de outubro próximo, às 16 horas e outros lançamentos serão feitos em várias cidades do Norte de Minas.

Na pesquisa, especialmente com as entrevistas com familiares de Lampião, Geraldo Aguiar conseguiu obter informações importantes e inéditas, que irão mudar o rumo da história do cangaço no Brasil.

Anúncios

86 comentários sobre “Lampião não morreu em Angicos

  1. Tio Ladim
    Parabens pelo seu livro!!!
    Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!
    Isso é um sucesso!
    bjim!
    Paloma Aguiar Maynart

    1. Embarcando no comentário da sobrinha do autor, pergunto ao site, com referência ao pensamento acima….será que dá pra ir de velocípede?

  2. estou em mossoro e aqui a historia e que lanpiao morreu aqui em mossoro e porque no site nao tem falando isso beijossssssssssssss deus te abensoi

    1. Nunca tinha ouvido falar que Lampião foi morto no assalto a Mossóro, em Junho de 1927. O que se conta é que um dos cangaceiros do bando, o Jararaca foi ferido, preso e depois executado pela polícia.

  3. PARABÉNS TIO!!!
    DESEJO MUITO SUCESSO,AGORA OS LEITORES JÁ PODEM TER ACESSO A VERDADEIRA HISTÓRIA.
    ABRAÇÃO!!!

    1. Queria o telefone e contacto deste escritor tenho bastante material sobre a passagem de Lampião aqui pelo Piauí, e sobre seus irmão ezequel e joão que morou e morreu por aquí..

  4. me interesso muito pelo assunto, já li vários livros sobre o assunto, e gostaria doa ea-maila do autor pra aoabter maiores informaçaaões sobre aoa livro… Quem puder me passe o email do autor.

  5. O Autor José Geraldo Aguiar atende aos pretendentes em adquirir o livro sobre a vida em São Francisco e a morte de Lampião em Buritis-MG, pelo e-mail .

    Avay Miranda

  6. É, com certeza, uma inédita e bela pesquisa. O livro é interessantíssimo!!!..
    Parabéns ao conterrâneo Geraldo Aguiar…

    Daniela Guedes
    São Francisco/MG

  7. LAMPIAO,MORREU SIM, ISSO DE DIZER QUE ELE ESTA VIVO OU SE PASSAREM POR ELE, E OPORTUNISMO E SENSACIONALISMO.MARCELO CORDEIRO DO R.J.-PESQUISADOR DO CANGAÇO.

  8. que mentira cabeluda!!geraldo aguiar, o rei do cangaço morreu, mas o rei da mentira acabou de chegar… Não tenho estomago de criança para com tão pouco me infartar,mentiroso como este só no congresso voçê vai encontrar,sou neto de cangaceiro não presciso me identificar, se quer que eu acredite me mostre o DNA.
    Serra Talhada – PE

    1. O mentiroso aqui é você, seu tal Givanildo!!!! Lampião jamais morreria nas mãos daqueles COVARDES DESPREPARADOS E LADRÕES. Neto de cangaceiro??!!

  9. A voz do cangaço vindo do alem

    Cangaceiro não costuma tremer, vive sorrindo ate na hora de morrer . De áraque de policia tem pavor, mas, quando lhe enfia a lambedeira no bucho faz com prazer e amor, é só pra ver o sangue descer de ladeira abaixo, como um bêbado que caiu e rebolou. Ver sua família morrer sem nada dever, é duro é de amargar, se você vivesse na minha época queria ver se você iria agüentar ver tudo isso sem nada dizer e a cabeça tendo que baixar e se faz cara feia pros brancos e ricos da cidade vai para a cadeia apanhar, era pisa de cipó de boi na bunda limpa de quatro para desmoralizar, naquela tristeza o eco da nossa voz a gritar, unhas e dentes arrancados um a um com alicate sem anestesiar, era a vida a sangrar, as vezes era um olho. Para o capitão entregar era a lei de seu Getulio contra a lei do cangaço que ninguém queria enfrentar a lei do senhor dinheiro. Qualquer pobre sofria a violência da época por isso qualquer pobre poderia passar de sujeito pacato á cangaceiro. É como hoje são formados os novos grupos de cangaceiros traficantes primeiro a criança vai presa com quinze pedrinhas de brilhantes, quando sai da cadeia, vira gerente da boca, por que apanhou e sofreu humilhante. Mas passou no teste não entregou ninguém, depois vira capitão, já tem o poder na mão, depois vira bicheiro, aos 38 morre por que a ganância é grande .
    Ninguém pode ver dinheiro…

    1. OLHA AQUI SEU GIVANILDO,VC NÃO É NETO DE LAMPEÃO COISA NENHUMA, E A HISTÓRIA QUE ESSE JORNALISTA ESTAR CONTANDO É A MAIS PURA VERDADE, EU JÁ SABIA DISSO DESTE 79, QUANDO MINHA AVÓ MORAVA NO POVOADO DE SAÕ FRANCISCO, HOJE COBERTO PELA BARRAGEM DE SERRINHA, MUNICIPIO DE SERRA TALHADA, ELA JÁ CONTAVA ESSA HISTÓRIA, E SE VC QUE SABER MAIS ESSE JORNALISTA TEM UM PEDAÇO DE MATERIA ORGANICA DO CORPO DE LAMPEAO PARA FAZER O DNA, POREM OS VERDADEIROS NETOS DE VIRGULINO NÃO QEREM MUDAR O CURÇO VERDADEIRO DA HISTÓRIA, POIS RECEBEM DINHEIRO DA REDE GLOBO QUE TEM OS DIREITOS AUTORAIS DA VIDA DE LAMPEAO E NÃO TEM NENHUM INTERESSE NESTE ASSUNTO. POIS SUGIRO QUE VC VÁ PROCURAR UM PAI PARA NÃO SAIR POR AÍ DEFAMANDO O NOME DE SUA AVÓ.

  10. Sou curioso e apaixonado pela história do cangaço, já havia feito varias pesquisas
    a respeito desse polêmico tema, a fim de conhecer mais a fundo essa história que é cheia de mitos e verdades, fiquei muito muito contente quando estive na cidade de São Francisco e ouvi na rádio falar sobre o livro, infelismente não consegui falar com o autor mas gostaria muito de encontra-lo em uma próxima oportunidade, com certeza é um livro interessantíssimo.

  11. LAMPIAO NAO MORREU , ASSIM COMO ELVIS,BRUCE LEE, CHARPLIN ,MICHAEL JACKSON, POIS TALVEZ ISSO QUE O AUTOR QUEIRA DIZER, POIS ELE CONTINUARA VIVO NO IMAGINARIO DO NORDESTINO E DA MEMORIA DO BRASIL.MARCELO CORDEIRO DO R.J.

  12. Tudo é possível de ter ocorrido, mas, sendo verdade como pode ser corrigida a história de Lampião? Os 11 mortos em Angico foram do grupo de Lampião? Quem deu a pista para a polícia que o grupo estava acampado naquele lugar, o próprio Lampião traiu seus homens? Fica confuso acreditar nesta histórias que apresentam controvérsias. A única forma de comprovar esta história seria a de fazer um exame de DNA deste homem que faleceu recentemente e se diz ser o Lampião comparando com sua filha Benedita ou sua Neta.

  13. Excelente livro!!!! De fato, as evidências apontam para a verdade. Lampião não morreu em Angicos. Prestem bem atenção nas famosas e macabras cabeça de lampião e maria bonita expostas e vejam se se parece com as respectivas fotos… Não precisa de computador pra atestar a farsa, desde pequeno fui intrigado com isso. Agora vejam as fotos dos famosos cangaceiros já idosos, mostradas no livro e comparem os formatos dos rostos e os detalhes…

    1. Concordo plenamente. A cabeça da suposta Maria Bonita não parece nadinha com a verdadeira. Outra grande mentira que percebi é a cabeça do suposto Lampião que tentaram desfigurar para dificultar o reconhecimento. Disseram que um soldado da volante, com raiva, bateu com o fuzil depois que ele ja estava morto. Mentira, aquilo foi proposital, pois sabemos que eles tinnham muito cuidado em nao desfigurar as cabeças dos cangaceiros, para que fossem reconhecidos e exibidos como troféu. E ai iam fazer isso justamente na de Lampião?

  14. Sou formado em história pela Universidade Federal de Sergipe, inclusive fiz a minha monografia foi sobre a violência das volantes com os sertanejos. Agora fiz muitas entrevistas com as pessoas que viveram na época e principalmente na cidade de Poço Redondo e pessoas que conheciam Lampião e ninguém duvida da morte de cangaceiro em Angicos. Outro fato “o coiteiro” que levou a polícia até o local o senhor Pedro Cândido apanhou muito para levar a volante até o esconderijo. Dizer que Lampião não morreu em Angicos é querer aparecer.

    1. Parabéns, Rodrigues pelo comentário. Vc foi o único até agora a fazer um comentário correto sobre o herói Lampião. Já conversei pessoalmente com a filha do “homem”, dona Expedita e a Vera, neta do Lampião, e tudo o que esse pessoal tá falando é besteira!

  15. Não sei porque tanto interesse na vida de um asssassino,bandido e fora da lei.Nós devemos defender os sertanejos de bem, que vivem de forma ordeira e honesta nas terras castigadas pela seca.Até quando o povo brasileiro vai dar valor as coisas que não tem nenhum valor?Parabéns ao jornalista!!!!!!

    1. Legal, ô anta! E você faz o quê pelo povo nordestino? Lampião pelo menos, certo ou errado era macho e lutou contra o sistema. Quando você fizer isso, aí pára de escrever besteira. Leia a história ou se candidate a deputado!

  16. Avay Miranda (de Brasília-DF).
    Não sou um pesquisador, sou apenas um leitor e estudante do cangaço. Não sei por que alguns escritores e pesquisadores do cangaço não acreditam que Lampião morreu naquela madrugada de 28 de julho de 1938. Eu ainda leigo no que se refere ao cangaço, tenho plena certeza que Lampião foi realmente abatido naquela madrugada.
    O escritor Alcindo Costa, diz em um dos seus artigos: (OS 70 ANOS DA MORTE DE LAMPIÃO) – publicado em 18/06/2008), que no livro “LAMPIÃO E ZÉ SATURNINO – 16 ANOS DE LUTA”, escrito por José Alves Sobrinho, parente próximo de Zé Saturnino, diz que o rei não morreu em Angico, e sim, aos 83 anos de idade, na fazenda Ouro Preto, em Tocantinópolis, Goiás.
    E diz ainda o escritor que Jaques Cerqueira, subeditor do Viver do Jornal Diário de Pernambuco, é o autor de um artigo intitulado “A outra morte de Lampião”, que saiu no jornal Página Certa, de Mossoró, afirmando que Lampião não morreu em Angico, e sim em setembro de 1981, na fazenda Ouro Preto, em Tocantinópolis, Goiás.
    Ainda segundo Alcindo, José Alves afirma: “O Capitão Virgulino tinha o olho esquerdo com pálpebra arriada, e não o olho direito fechado como o da cabeça decepada pela polícia e mostrada no “Museu Nina Rodrigues”.
    E para completar o que querem contrariar a literatura lampiônica, afirmaram que foi colocada a cabeça de Lampião de Buritis, um fazendeiro que morreu no dia em que Lampião faleceu, sendo o suposto Lampião.
    Vendo a foto do rei, comparada com a de Lampião de Buritis, não tem nada a ver, pois o Lampião de Buritis, na fotografia, aparentemente era velho.
    Se Lampião não morreu na madrugada de 28 de julho de 1938, por que nunca mais apareceu onde nasceu e se criou, já que estava acobertado pela lei de Getúlio Vargas, que anistiou todos os cangaceiros do nordeste, para voltarem a sociedade de homens do bem?
    Se o amigo Avay, ainda não leu “As Verdades de Angico, por: Leandro Cardoso Fernandes”, procure no Blog “Lampião Aceso”, que você tirará a sua dúvida.
    Sem precisar de se fazer uma análise e estudo sobre as duas fotos que o ilustre escritor publicou em seu blog, Lampião verdadeiro e Lampião de Buritis, ver-se no primeiro olhar, que nada tem a ver uma com a outra.
    1 – O Lampião verdadeiro tem a pele e formato ainda jovem. O Lampião de Buritis, além da pele estragada, aparentemente tinha 80 anos, no mínimo, na época.
    2 – A boca de Lampião verdadeiro é miúda. A boca de Lampião de Buritis é enorme.
    3 – As orelhas de Lampião verdadeiro são pequenas. As de Lampião de Buritis são enormes.
    4 – Lampião verdadeiro não apresenta sinais que os cabelos caíram. Lampião de Buritis aparenta ser calvo.
    5 – O nariz de Lampião verdadeiro, ver-se que era afilado. O nariz de Lampião de Buritis era meio grosso.
    6 – O queixo de Lampião verdadeiro tem certo formato do queixo de Lampião de Buritis. Mas esta aparência, é devido a cabeça de Lampião estar, não sei, sobre uma mesa, um colchão, ou outra coisa parecida, e fez com que o seu próprio peso arriasse um pouco, dando um ligeiro formato do queixo de Lampião de Buritis. Também não entendo o porquê de não terem feito o DNA, pois acredito que material para exame existe. O que falta é o interesse da comprovação real sobre os dois Lampião.
    É lamentável que uma história tão bem montada pelos senhores da literatura, agora um ou dois escritores querem desmontar as peças do dominó do cangaço, fazendo com que os estudantes e pesquisadores do tema fiquem duvidosos.

    José Mendes Pereira – Mossoró-RN.

    1. Nessa época 1938, lampião ja estava um pouquinho cauvo sim, apesar de usar cabelo longo ainda. Agora esperar que um homem de 80 ou 90 anos, tenha a mesma cabeleira de quando tinha 20 ou 30 ai é demais.

  17. Avay Miranda (de Brasília-DF).
    Não sei por que alguns escritores e pesquisadores do cangaço não acreditam que Lampião morreu naquela madrugada de 28 de julho de 1938. Eu ainda leigo no que se refere ao cangaço, tenho plena certeza que Lampião foi realmente abatido naquela madrugada.
    O escritor Alcindo Costa, diz em um dos seus artigos: (OS 70 ANOS DA MORTE DE LAMPIÃO) – publicado em 18/06/2008), que no livro “LAMPIÃO E ZÉ SATURNINO – 16 ANOS DE LUTA”, escrito por José Alves Sobrinho, parente próximo de Zé Saturnino, diz que o rei não morreu em Angico, e sim, aos 83 anos de idade, na fazenda Ouro Preto, em Tocantinópolis, Goiás.
    E diz ainda o escritor que Jaques Cerqueira, subeditor do Viver do Jornal Diário de Pernambuco, é o autor de um artigo intitulado “A outra morte de Lampião”, que saiu no jornal Página Certa, de Mossoró, afirmando que Lampião não morreu em Angico, e sim em setembro de 1981, na fazenda Ouro Preto, em Tocantinópolis, Goiás.
    Ainda segundo Alcindo, José Alves afirma: “O Capitão Virgulino tinha o olho esquerdo com pálpebra arriada, e não o olho direito fechado como o da cabeça decepada pela polícia e mostrada no “Museu Nina Rodrigues”.
    E para completar o que querem contrariar a literatura lampiônica, afirmaram que foi colocada a cabeça de Lampião de Buritis, um fazendeiro que morreu no dia em que Lampião faleceu, sendo o suposto Lampião.
    Vendo a foto do rei, comparada com a de Lampião de Buritis, não tem nada a ver, pois o Lampião de Buritis, na fotografia, aparentemente era velho.
    Se Lampião não morreu na madrugada de 28 de julho de 1938, por que nunca mais apareceu onde nasceu e se criou, já que estava acobertado pela lei de Getúlio Vargas, que anistiou todos os cangaceiros do nordeste, para voltarem a sociedade de homens do bem?
    Se o amigo Avay, ainda não leu “As Verdades de Angico, por: Leandro Cardoso Fernandes”, procure no Blog “Lampião Aceso”, que você tirará a sua dúvida.
    Sem precisar de se fazer uma análise e estudo sobre as duas fotos que o ilustre escritor publicou em seu blog, Lampião verdadeiro e Lampião de Buritis, ver-se no primeiro olhar, que nada tem a ver uma com a outra. O Lampião verdadeiro tem a pele e formato ainda jovem. O Lampião de Buritis, além da pele estragada, aparentemente tinha 80 anos, no mínimo, na época. A boca de Lampião verdadeiro é miúda. A boca de Lampião de Buritis é enorme. As orelhas de Lampião verdadeiro são pequenas. As de Lampião de Buritis são enormes. Lampião verdadeiro não apresenta sinais que os cabelos caíram. Lampião de Buritis aparenta ser calvo. O nariz de Lampião verdadeiro, ver-se que era afilado. O nariz de Lampião de Buritis era meio grosso. O queixo de Lampião verdadeiro tem certo formato do queixo de Lampião de Buritis. Mas esta aparência, é devido a cabeça de Lampião estar, não sei, sobre uma mesa, um colchão, ou outra coisa parecida, e fez com que o seu próprio peso arriasse um pouco, dando um ligeiro formato do queixo de Lampião de Buritis. Também não entendo o porquê de não terem feito o DNA, pois acredito que material para exame existe. O que falta é o interesse da comprovação real sobre os dois Lampião.
    É lamentável que uma história tão bem montada pelos senhores da literatura, agora um ou dois escritores querem desmontar as peças do dominó do cangaço, fazendo com que os estudantes e pesquisadores do tema fiquem duvidosos.

    José Mendes Pereira – Mossoró-RN.

  18. Tem alguns escritores e pesquisadores do cangaço que não querem acreditar na história, porque será? Mas será que eles conseguem provar que Lampião realmente morreu no ano de 1938?

  19. me desculpe caro escritor e seus acompanhantes mas chega a ser ilario alegar que virgulino escapou daquela emboscada, pois a sede que a volante tinha em acabar com o bando de lampião fica dificil de imajinar em um acordo entre ferrenhos inimigos.
    e sobre a disfiguração da cabeça é só perguntar a um legista o que ocorre quando um corpo é decapitado, em segundos a cabeça incha ficando muinto diferente, mas como a historia de lampião é de uma riquesa de controversias mais uma ai para os oportunistas. e falando nisso tem um senhor aqui na mimha cidade Itabaiana- SE, que se diz ser corisco o diabo loiro, e outro tb que se autro se titula zé sereno, eita povo da imajinação fertil viu, rsrsrsrsrsrs……

    1. Gente, vamos acabar com toda esta discussão tola porque não vai dar em nada.
      Estamos em 2014-onde temos uma maneira precisa de dar um final a todas estas duvidas.Teste de DNA. .Agora; se ficarmos nesta polemica toda, dando margem a pessoas que escrevem inverdades sobre a biografia de lampião,estaremos comprando livros escritos com ilações de pessoas que querem narrar coisas que não foram pesquisadas nas minúcias e que só geram polemicas; pessoas que muitas das vezes se deixam levar pelo imaginário popular.Tem uma musica que a letra diz assim:Deixa de contar vantagem conterrâneo companheiro,que eu também nasci no norte e não sou faroleiro(cara que conta lorota!!!).
      Vejamos:
      Meus avós paternos eram nordestinos (avô do Ceará);(minha avó) do Rio grande do norte,dois estados que também foram vitimados pelo cangaço.Na realidade foram 7 os sofredores:Rio G.donorte;Ceará;Paraíba;Pernambuco;Alagoas;Sergipe e Bahia.Então! eles como muitos outros nordestinos,foram obrigados a migrar para o Norte,fugindo da seca, do cangaço,e dos poderosos latifundiários que tomavam terras de pequenos produtores.Não devemos esquecer também que isto já acontecera em 1630 com as invasões holandesas,após pernambuco perder a hegemonia da era açucareirapara as Antilhas onde os holandeses se foram após sua expulsão do brasil,e olha que apos sua saída Mauricio de Nassau levou muita riqueza em suas naus;na época houve muitos combates é claro,mas!!!Maurício de Nassau era malandro e houve acordos com o império e Holanda em razão das benfeitorias feitas em Pernambuco.Após isto os descendentes daqueles nordestinos prejudicados com altas taxas de tributos sofreram( Pernambuco e outros estados vizinhos)tinham perdido concorrência para as Antilhas.O tempo passou e na “era Vargas” (1930) ele disponibilizou terras no Norte(especialmente Amazonas).Meus avós foram nessa leva de gente nordestina e lá se estabeleceram.Nasci em Belém/PA em 1.948;tenho 66 anos,li e ouvi muitas historias contadas por parentes que pra lá se dirigiram, e posso externar aqui que,as pesquisas feitas por Frederico Pernambucano De Mello são; as que mais se tornaram sintonizadas com as historias que me relataram, e também os motivos/causas do cangaço.
      Resumo da opera: lampião foi vitima de uma situação político/social (latifundiários);seu pai assassinado + alguns irmãos e então; começa sua vida de vingador dos oprimidos.Mas!! é oportuno que se diga:muitas barbaridades puseram na sua conta principalmente as volantes que eram comandadas pelos coronéis (elites da época) e, em conchavos também com os interventores do Getúlio.
      Não estou fazendo apologia ao cangaço e nem a Virgulino. Sou contra as impunidades.Os homens do poder hoje lá em Brasília precisam arregaçar as mangas e legislar.Dar suporte ao judiciário para criação leis severas neste país.Olhem a ação dos traficantes e meliantes que assaltam caixas eletrônicos e estupradores de crianças;etc!!!etc!!. Ah! aí eles quando pegos vão pra cadeia,mas por pouco tempo e já estão na rua novo praticando os mesmos delitos(circulo vicioso!!! ) .
      Será que LAMPIÃO estava muito errado em suas ações ???
      Tenho que reconhecer que ele fazia o que os interventores não faziam.Até a coluna Prestes o Getúlio queria que ele combatesse.

      Caros amigos,aqueles que quiserem,leiam – o livro Estrelas de couro/ a estética do cangaço de autoria de Feliciano Pernambucano de Mello. É um pesquisador que conhece muito as historias daquela região.

      P.s.Não quero desmerecer outros pesquisadores sobre o assunto cangaço mas,
      como disse anteriormente houve sintonia nos relatos apresentados .

      Jorge Garcia Freitas-Guarapari-Es.

      1. Boa, Jorge, gostei muito do seu comentário e acho que ele encerra toda a polêmica. Nâo importa se Lampião naceu na lua, o que importa é que ele foi o macho que se levantou contra o Sistema da época e, à sua maneira, ele o combateu. Em meu site cultural http://www.gentedanossaterra,com, tenho 4 páginas dedicadas ao Rei do Cangaço, Maria Bonita, Corisco e outras ainda, dedicada a Antonio Conselheiro, Filipe dos Santos, Zumbi e Tiradentes. Todos grandes homens a meu ver. Parabéns pelo seu texto!

  20. Sou ciente que Lampião está enterrado na cidade de Buritis M.G.Conheço a filha dele aqui.Agora, aos nordertinos que me permita,mais,Esse moço descançou mesmo na cidades de Buritis e aqui tem até duas senhoras que dançou com ele quando tinha 12 anos.RSRSR Felicidades.

  21. Sobre a morte de Lampião: Se de fato o Lampião foi morto em 1938, tendo a maioria de seus cabras consiguido fugir, é possível que alguns deles tenham se passando por Lampião. Sobre o Lampião de Buritis-MG ser o próprio Lampião, seria fácil a aceitação se tivesse a comprovação em exames de DNA. Há realmente dúvidas nas duas mortes de Lampião.

  22. Eu moro em Juazeiro do Norte/CE e ouvi bem, em entrevista na Radio Iracema,da boca do irmão de Virgolino Ferreira da Silva, por ocasião que veio procurar o segundo filho do Rei do Cangaço aqui na terra do Padre Cicero que: seu irmão Lampião NÃO MORREU EM ANGICOS E QUE SIM VIVERA COMO FAZENDEIRO NAS TERRAS DE MINAS. Que se afastara do cangaço e que era um cidadão como outro qualquer. Se o próprio irmão disse em alto e bom tom isso em radio local..porque haveria de mentir? Com que interesse?
    Através de um exame de DNA realizado nos EUA, foi descoberto em 1994 o segundo filho de Lampião e Maria Bonita. Trata-se de João Ferreira da Silva, conhecido por João Peitudo, 62 anos.Nascido em 1938, segundo a mídia, João Peitudo foi deixado com 42 dias de vida na casa de dona Aurora da Conceição, em Juazeiro, durante a passagem do bando de Lampião pela região do Cariri. Lampião furou as orelhas do filho com um punhal com o objetivo de deixar uma marca para reconhecê-lo quando voltasse para pegar. Nunca retornou.
    Esta história não foi coisa de ouvi falar…Eu mesma escutei, com estes ouvidos que a Terra há de comer pela voz do irmão de Lampião em Radio local transmitido para quem quisesse escutar.
    Porque Lampião e Maria Bonita deveria ter somente 01 filha? E, sendo estrategista como o capitão haveria de cair em uma emboscada como a de Angico?…
    Por favor….o capitão não era nenhum tolo. Era homem de visão e guerrilheiro.Sem contar – com certeza TINHA – informantes de todos os lado..Acham que não vazariam as informações de tal emboscada. Acordem! Eu ACREDITO SIM que ele morreu velho.As volantezianhas da época eram moedas pequenas para inteligencia, vivacidade e estrategia do capitão.
    Me respondam; PORQUE EXPEDITA SE RECUSA A FAZER O DNA? QUER OS LOIROS SÓ PRA ELA.. EGOÍSTA. SE SE RECUSA É PORQUE SABE QUE TEM UMA VERDADE ALI…QUEM NÃO DEVE …NÃO TEME

    1. É issso aí, Esmeralda…Você queria os loiros ou os morenos? Quanto ao DNA da dona Expedita, talvez saia no Big Brother Brasil…ié!

  23. Nunca consegui acreditar que um estrategista como foi LAMPIÃO, tivesse morrido de forma tão infantil, como narram alguns autores sobre a chacina de Angicos. As fotos das cabeças decepadas, não apresentam semelhanças com as fotos de Lampião e Maria Bonita no final dos anos 30. Se Expedita acredita tanto em sua versão, porque então não faz o DNA, para provar que o autor está equivocado em sua afirmação. Parabenizo o autor pela excelente obra.

    1. Certíssimo, isto também me perguntava constantemente, dizem que ele estava envenenado, esperto como era tá difícil acreditar, numa morte tão fácil. só não entendo porque ele não veio pegar o filho e a filha que na época eram pequenos.

  24. Eu me interesso pelas histórias nordestinas, e sem duvida a de Lampião é interessante, más Luiz Gonzaga, foi más valente, representou e divulgou para o mundo com seu talento e atravé das letras de suas músicas a cara e a história do povo nordestino

    1. Santos. cara, quanta verdade! As letras do Gonzaga eram ótimas, mas eu não sabia que sua sanfona atirava…Isso é que é valentia. Será que ele dava com a sanfona na cabeça da Volante? E viva o BBB!

  25. Fui criada em Triunfo-PE e sei a história que o povo conta sobre Lampião, a minha bisavó era prima dele, e eu gostaria de saber a história verdadeira

  26. Sou familiar de Virgulino, e na realidade, nós mesmos da família não sabemos ao certo o rumo de Lampião, se morreu em, Angicos, Tocantinópolis-Go, ou Buritis-MG. O livro é interessante e pode ser verdadeiro mas aqui, minha mãe minha avó disseram a mim que ele morreu em 1938! Mas não sabemos da verdade.

    José Antônio da Silva

    Serra Talhada- PE.

  27. É claro e evidente que Lampíão, Rei do Cangaço, morreu em Angicos, no estado de Sergipe. Querem mudar a História de forma grotesca e mentirosa.

    1. Ô, doutor, não sacaneia! É claro que a história que conhecemos é a verdadeira! Pra que o povo lá daquela localidade iria se dar ao trabalho de erigir um monumento na gruta, com uma cruz e os nomes dos assassinados pela Volante?
      E dona Expedita mãe da jornalista Vera, que foi fotografada ao lado de Maria Bonita pela revista Cruzeiro, como manteriam uma mentira assim há tantos anos? Pôxa, o senhor é um homem estudado…faça-me o favor!

  28. tanto que morreu que ninguém mais viu valar dele,pelo menos vivo,a pergunta é porque o mesmo se deixou apanhar com tanta facilidade, o mesmo poderia estar com depressão,fato que o levou a perder o censo crítico do perigo,censo este que nunca o avia abandonado.

  29. Trabalhei em uma firma que tinha um senhor que viveu no tempo de lampio ele sempre falava que o gangaceiro ainda estava vivo e morando la pras banda do goias, isto foi em 1992

  30. Lampião
    Acredito que o jornalista escritor esteja certo, o velho lampião não era marinheiro de primeira viagem, o cara era astuto, o cara passar 20 anos driblando aquela polícia arcaica e cada vez adquirido mais experiência, iria se deixar pagar por aqueles babacas dos macacos como ele dizia. Não dá para acreditar, o cara era osso duro de roer. Existem informações que a própria policia fornecia armas e munição a ele, Que tinha amigos na polícia e no exercito. Os caras no fundo respeitavam o velho candeeiro! Com todas as amizades que ele tinha, dificilmente ele não ficaria sabendo caso houvesse mesmo uma conspiração para matá-lo. Até porque, quem não gostaria de fazer média com o rei. Poderia ate lavar uns trocados, pois segundo consta ele estaria bem abonado no cascalho!
    Essa politicagem de deixar a história como está, tem uma finalidade, uma é não comprometer a idoneidade de alguns figurões da época, outra é não ridicularizar a polícia da época (os macacos). Por outro lado, não caracterizando a política de hoje, bem como os setores de segurança de hoje, (que é uma podridão), com a podridão que já existia naquela época, nada mudou,…só as moscas!
    A troca de favores sempre vai correr frouxa nesse país!
    Se vê tanta bandalheira hoje praticada por políticos e algumas alas da própria polícia que poderia muito bem o velho lampião reencarnar para resolver o impasse, total, pior, acho que não vai ficar!
    Hoje os bandidos comandam suas empresas de dentro das cadeias, bem a vontade, um lampião nos dias de hoje, iria até gostar de estar hospedado numa delas, não correndo risco algum lá dentro, sem a polícia nos seus calcanhares, e a família ainda recebendo uma pensão (Ajuda de custo- Auxílio reclusão)

  31. Acho que existe muitos especuladores e aproveitadores em cima de um tema muito valioso para a história do Brasil. Já ouvi numa rádio local aqui em Pernambuco que alguns anos atrás uma senhora estava há muito tempo tentando provar que realmente era uma filha ilegitima de lampião, pra que, se lampião nem rico era e se já estava morto! Simplesmente pela fama e status que ela com certeza viria a apresentar, só isso nada mais! Eu acho que é exatamente isso e um pouco mais o que esse José Geraldo Aguiar está querendo! É só dar uma olhada nas postagens que as pessoas colocam solicitando quase que desesperadamente saber onde se consegue esse livro. Quanto dinheiro esse senhor não está e ainda vai ganhar com as vendas desse livro que possívelmente é uma ficção. Até também por dois motivos; primeiro, lampião correria o risco de ser tido daqui em diante pela história como traidor do próprio bando e covarde deixando que onze cangaceiros do seu bando fosse morto para salvar sua própria pele nesse esquema com as autoridades locais o que contradiz as muitas situações de risco que ele já teria passado em toda sua jornada de cangaceiro, o que sem falar que também contraria severamente a Rede Globo em seus direitos autorais quando no inicio da decada de 80 passou para o Brasil a imagem de um Lampião destemido e afoito em um seriado e em telas de cinema; segundo, se isso é verdade o que então levou Lampião a desistir dos seus ideais como cangaceiro e o que ele ganharia com isso sabendo que podia ser traido pelo próprio esquema das autoridades, será que as volantes e os policias em geral daquela época eram tão imcapazes assim de investigar e prender um bandido tão renomado quanto o era naquela época, pois eu acredito que ele era o bandido mais procurado do país naquela época! Que o autor fale, pelo menos, onde esse senhor que se dizia Lampião foi enterrado, cemitério e a cova.

    1. e afilha de Lampião e a Neta tão faturando muito com um livro publicado com a versão oficial,coisa que eu não acredito ,não tenho dúvidas que Lampião morreu em Buritis de MInas

  32. Corrigindo nessa parte do comentário anterior, o termo: “acho que não vai ficar”, por ” acho que não ficaria”

    Se vê tanta bandalheira hoje praticada por políticos e algumas alas da própria polícia que poderia muito bem o velho lampião reencarnar para resolver o impasse, total, pior, acho que não ficaria!

  33. Gostei bastante deste site.Eu estou fazendo uma pesquisa sobre a vida de Lampião e preciso coletar o máximo de informações possíveis para minha pesquisa!!

    1. Jacqueline, minha irmã, caia fora enquanto é tempo! Aqui tem mais desencontros que os trens da Central do Brasil! – Procure o ste http://www.gentedanossaterra.com, onde um jornalista lá publica um ótimo e bem pesquisado material sobre esse heróico casal Lampião e Maria Bonita!

  34. O livro conta com detalhe com tudo aconteceu, a verdade tinha que vi a tono, meu pai tem 92 anos e ele sempre falava que tudo não passou de uma armação, e lampião tinha escapado só não sabia para onde, já em Betânia-PE muitas pessoas de idade me falaram a mesma coisa, tava bom que os filhos dele de Buritis-MG fizesse o exame de DNA, para acabar com essa duvida, mais ela não quer…tem medo da verdade, e ter o pai como um mito…..

  35. Alguns questiona e o dna o q adianta s a familia nao cede e outra coisa alguns membros da familia d lampiao tem algum as esconder s ele foi traidor nao sei mas um coisa eu sei foi um dos machos da epoca para lutar contra o sistema e a ipocresia e tambem contra os fantoches primitivos chamados d volante e pra vcs q acredita q lampiao morreu na gruta do angico no minimo e um insuto a nossa inteligencia como pode o cara q ate medalha ganhou vai bbeber com o seu bando em um buraco e deixar sentinelas suficiente para a segurança mim poupe e outra coisa quem aterroriza os nordestino era a volante e atribuia a lanpiao s o sistema ja nos enganava nessa epoca imagine hoje o homem ja foi a lua? vcs q s dizem informado na acredit em tudo q falam ou ler e esses fimes mentirosos pli plim da proxima vez q eu for em piranhas novas em Alagoas no catamaran vou empurra o guia turistico no rio velho chico e falar a verdade d lampiao Aracaju

  36. eu o manuel sardinha sempre fui fanatico por hístoria e fã de algúns homens que o nosso BRASIL teve sobre o Lampião nunca acreditei de sua morte na grota do angico fui a piranhas visitar o local e tive plena certeza que VIRGULINO jamais seria emboscado em um lugar como aquele.

  37. bom vcs falam o que quer o autor esta contando uma historia que provavelmente ele presensiol.se o senhor e lampiao ou nao ai e outros 500 mais que a familia e a red globo n tem interese nenhum de prova com ixames de DNA n tem mesmo n porque seria uma mudanca na historia e nas vendagens dos filmes mine series ETC…..emfim sem globo e familia prq n lampiao ter sumido do mapa e deixar que pensase que ele era morto afinal de contas ele era ser humano e se ele realmente n morreu em angico prq faler que ele deixou 11 cangaceiros morre primeiros eles sabiam que era uma vida arriscada segundo quando bala vem se salve QUEM E QUEM!!!!!entao n vamos nem desmenti o autor do livro que particulamente eu prefiro acreditar nessa historias emfimm… e nem os sencionalistas que vivem de ser demagogos prq n uma segunda historia ou opiniao!!!!!!mais eu so fico itrigado em uma coisa afinal maria bonita onde fica nessa historia ?kkkkkkkk fui sou fă de lampiăo.pelo menos da historia .

  38. eu acredito que Lampião não morreu em Angicos ,são muitos fatos que provam que ele escapou daquele fatidico dia de julho de 38,A filha reconhecida de Lampião deveria fazer o DNA ,porque ela não faz ,porque a neta dela tem ganhado muito dinheiro com um livro onde confirma a história OFICIAL,ela não tem interesse porque aí iria mexer nas vendas do livro a verdade apareceria e acabaria com o comércio do Livro

  39. Todos finais de semana, Lampião, Hitler, Elvis, Lennon, Cartola, Vinicius de Morais e outros, se encontram no Largo do Estácio para tocar violão beber cachaça e botar as conversas em dia. O segurança é Corisco. Att Abrass (CHEFE DA 3ª LEGIÃO DO INFERNO ).

  40. Lampião morreu envenenado?
    Por José Bezerra Lima Irmão

    Existem três versões sobre o que aconteceu em Angico na madrugada de 28 de julho de 1938.

    A primeira, e também a mais divulgada, é a versão da polícia, e portanto a versão “oficial”, dando conta de que Lampião teria sido “surpreendido” enquanto dormia na Grota do Angico.

    A segunda versão é de que Lampião morreu envenenado.

    A terceira é de que Lampião fugiu vivinho da silva, pois tudo o que houve em Angico foi uma farsa, e Virgulino escapou, indo morar em Goiás e depois em Minas Gerais.

    Tudo isso é analisado nos mínimos detalhes no livro Lampião – a Raposa das Caatingas, das páginas 561 a 644. Portanto, mais de 80 páginas abordam esse tema.

    Num capítulo intitulado “O Armagedon na caatinga”, o leitor conhecerá o ambiente no coito nos dias que precederam o ataque da volante, em especial os fatos do dia anterior; o movimento dos coiteiros; os procedimentos da polícia, desde os preparativos da véspera até o cerco e o tiroteio.

    Outro capítulo descreve o que aconteceu com as cabeças dos cangaceiros mortos.

    Outro dá conta do inventário dos objetos encontrados com os corpos.

    Um extenso capítulo analisa a versão do envenenamento, envolvendo o relato acerca dos urubus mortos por terem comido as vísceras dos cadáveres; a denúncia da imprensa da época; os depoimentos de cangaceiros sobreviventes; as revelações dos soldados integrantes da volante; a eliminação de testemunhas (“queima de arquivos”); a opinião dos pesquisadores.

    O livro analisa em detalhes a versão do tenente João Bezerra.

    Por fim, há um extenso capítulo em que é abordada a tese da fuga de Lampião para Goiás e depois para Minas Gerais, onde morreu de velho.

    Se essas coisas não têm importância para você, então tome uma cerveja, deite numa rede e tire uma soneca.

    Mas se você se interessa pelas coisas do cangaço, vale a pena esmiuçar os mistérios acerca do que de fato aconteceu na Grota do Angico.

    Dediquei 11 anos de pesquisa para escrever esse livro. Ele contêm mapas dos locais dos fatos e fotos de muitos dos personagens citados.

    Sua leitura leva o leitor a conhecer as causas históricas, políticas, sociais e econômicas do cangaceirismo no Nordeste.

    O livro destaca os principais precursores de Lampião: Cabeleira, Lucas da Feira, Sereno, Cirino Guabiraba, Quirino, Inocêncio Vermelho, João Calangro, Viriato, Jesuíno Brilhante, Antônio Silvino, Zezinho dos Laços, Manezinho da Barra das Almas e Manoel Monte.

    Os fatos são narrados na sequência natural do tempo, muitas vezes dia a dia, semana a semana, mês a mês.

    Conta a infância e juventude de um típico garoto do sertão chamado Virgulino, filho de almocreve, que as circunstâncias do tempo e do meio empurraram para o cangaço.

    Lampião iniciou sua vida de cangaceiro por motivos de vingança, mas com o tempo se tornou um cangaceiro profissional – raposa matreira que durante quase vinte anos, por méritos próprios ou por incompetência dos governos, percorreu as veredas poeirentas das caatingas do Nordeste, ludibriando caçadores de sete Estados.

    josebezerra@terra.combr

  41. Sou jornalista e li muito sobre a vida e a história de Lampião, por isso acredito que ele morreu em Angicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s