Missa de Natal

Terminei de ler o livro de contos do Guy de Maupassant. Excelente!
Trecho do conto Uma consoada:

Naquele dia fizera um frio de gelar. A noite caíra. Dispúnhamo-nos a sentar-nos à mesa, diante de um belo fogo do grande fogão, no qual assava um lombo de lebre, ladeado por duas perdizes que rescendiam deliciosamente.
Meu primo levantou a cabeça:
— Não sentiremos calor quando nos deitarmos, observou ele.
Repliquei, indiferente:
— É verdade, mas haverá patos na lagoa, amanhã cedo.
A criada, que colocava nossos pratos numa das extremidades da mesa, e os dos empregados na outra, indagou:
— Os senhores sabem que estamos na noite do Natal?
Absolutamente não sabíamos, pois quase não consultávamos o calendário. Meu companheiro observou:
— Então vai haver missa à meia-noite, hoje. Foi por isso que o sino tocou o dia todo!
[…]

Através da porta aberta da igreja divisava-se o coro, iluminado. Uma guirlanda de velas de um vintém circundava a nave; e, no chão, numa capela, a direita, um grande Menino Jesus deitado sobre palha verdadeira, exibia por entre galhos de pinheiro, a sua nudez rósea e artificial.
A cerimônia começava. Os camponeses de cabeça baixa, as mulheres ajoelhadas, rezavam. Aquela gente simples, que se levantara no meio da noite fria, fitava, enternecida, a imagem toscamente pintada, e juntava as mãos, ingenuamente impressionada pelo humilde esplendor daquela exibição pueril.

se quiser ler o conto na íntegra, deixe um comentário.
[.]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s