O silêncio das paredes

A solidão mergulha-me numa terrível angústia, a solidão, em casa, junto ao fogo, à noite. Tenho a impressão de que estou sozinho no mundo, terrivelmente só, cercado de perigos vagos, de coisas misteriosas e amedrontadoras; e a parede que me separa do vizinho, do vizinho que não conheço, distancia-me dele tanto como das estrelas divisadas da minha janela. Acomete-me uma espécie de febre de ansiedade e temor; e o silencio das paredes apavora-me. É tão profundo e tão desalentador o silêncio do quarto em que vivemos solitários! Não nos envolve, apenas, o silêncio da alma; e, se um móvel estala, até o coração estremece, pois não esperamos ouvir nenhum rumor naquela melancólica morada.

Quantas vezes, enervado, amedrontado pela imobilidade e pelo silêncio, pus-me a falar, a pronunciar palavras sem nexo, sem continuidade, sem objetivo, somente para fazer ruído! E a minha voz me parecia tão estranha que também me causava medo. Existirá algo mais terrível do que falar sozinho numa casa deserta? A voz parece pertencer a outrem, uma voz desconhecida, falando à toa, para ninguém, no vácuo, sem um só ouvido para escutá-la, pois já sabemos, antes que se percam na solidão da casa, quais as palavras que vão sair da nossa boca. E quando ressoam lugubremente no silêncio, dão-nos a impressão de comporem apenas um eco, o estranho eco das palavras articuladas em surdina pelo pensamento.

Trecho do conto A confissão, de Guy de Maupassant. A primeira frase do segundo parágrafo não é o retrato fiel da blogosfera, da imprensa e do mundo moderno? Palavras gastas para espantar o medo da solidão.

[.]

Um comentário sobre “O silêncio das paredes

  1. Lembra o poema “Tabacaria”, de Fernando Pessoa.
    Trecho muito pequeno:

    “Estou hoje dividido entre a lealdade que devo
    À Tabacaria do outro lado da rua, como coisa real por fora,
    E à sensação de que tudo é sonho, como coisa real por dentro”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s