Escalando montanhas

Nas férias de janeiro li o livro No ar rarefeito, de Jon Krakauer, como quem desce montanha abaixo.

Uma página depois da outra, não era possível parar. Fui rolando como se tivesse caído nas grotas profundas do livro aberto.

Talvez as páginas não fossem um glaciar, mas com certeza carregavam bactérias das altas montanhas. Para quem tem o sangue Minas Gerais nas veias, nem havia anticorpos… Quando terminei a leitura, já tinha as mãos congeladas e um desafio: escalar o Everest? Claro que não! Mas gradativamente escalar montanhas até ultrapassar os 3 mil metros de altitude, se possível 4 mil. Um desafio estilo “coisas que quero fazer antes de morrer”.

Montanhas que possam ser atingidas sem conhecimentos profissionais de alpinistas. Picos que possam ser escalados apenas fazendo trekking. Já estão na minha lista as pedras de Monte Verde ou o Pico da Bandeira.

Ali terei ultrapassado os 2 mil metros. Depois algum pico acima de 2.500 metros. Quem sabe o Zugspitze?

Em seguida, uma montanha que esteja a mais de 3 mil metros. O Monte Fuji? algum nos Andes?

Você conhece alguma lista de montanhas acima de 2 mil metros que possam ser escaladas apenas caminhando??
Deixe a dica nos comentários. Agradeço🙂 !!

[.]

After reading Into thin air book, I’ve decided not to climb the Everest but to hike mountains over 2000m. But only gentle hikes, I’m not a professional… This is a kind of “thing that I like to do before I die” list. Which mountains over 2000m can I summit without equipments like axe, cords or descender?

6 comentários sobre “Escalando montanhas

  1. Olá.

    Esse livro é um dos clássicos do montanhismo. Vale ler a versão do Anatoli sobre o caso em seu livro ” A escalada”.

    Sobre caminhadas, há diversas no Brasil, desde as clássicas que citou, a caminhadas de 3 à 5 dias ou mais, como a Serra dos orgãos, Serra fina, Planalto do Itatiaia e mais centenas Brasil a fora (chapadas, Aparados, MG dentre outras).

    Caminhadas em altitudes, temos o Roraima, Pico da Bandeira, Serra Fina, Serra dos Orgãos e aí vamos diminuindo..

    Abs

    Levi rodrigues
    http://www.cordadainfinita.blogspot.com

  2. Denir, o Pico da Bandeira é molezinha, já fui duas vezes, é bem legal. Podemos combinar um feriado desses pra ir lá. Uma clássica montanha de trekking é o Kilimanjaro. Torres del Paine, no Chile, simplesmente fantástico! A trilha Inca que vai até Machu Picchu é um desafio e tanto. E as grandes montanhas você não precisa necessariamente subri até o topo. Sò de chegar no acampamento base já vale muito a pena… aí tem o Aconcágua, as Rochosas norte-americanas, o Mont Blanc e por aí vai…

  3. Denir, acho difícil encontrar um pico mais tranquilo para subir que a Pedra do Sino, na Serra dos Órgãos (acesso por Teresópolis). Em duas horas e meia, no máximo três você consegue chegar sem precisar ser alpinista, só com bom fôlego. Depois passo aqui para dar o nome do outro livro de John Krakauer que li, muito bom também. Um abraço,

    Márcio

  4. denir, há os vulcões em torno de quito, no ecuador (com c, como os de lá escrevem, é meio como escrever brasil e ficar chateado com os gringos q escrevem brazil). tem o cotopaxi e uns outros em q vc vai a mais de 4.500 metros, andando. mas atenção, é preciso fazer aclimatação prévia, gradual, e NUNCA subir sem guia, a neblina é súbita, vc perde todo o referencial espacial e não acha o caminho de volta. fica rodando até chegar a noite e aí morre de hipotermia. se vc estiver de fato interessado m avise que posso t passar informações mais detalhadas, de um natural de lá, q já escalou várias vezes os vulcões, com direito a soroche (o mal das montanhas), q dá dor de cabeça intensa, sensação (objetiva) de falta de ar, e pode evoluir para edema pulmonar, q é fatal se ñ for atendido rapidamente. pra quem gosta deve ser legal, mas é preciso preparo, guia e sobretudo bom-senso. abraço. italo.

  5. Meu caro amigo, “sou de minas, sou Minas Gerais”. Por ser montanhês, serras conhecemos. Certamente não irei “listar” porque são muitas opções. Mas, uma boa caminhadazinha, com um ventinho frio gostoso na orelha, é lá pelas bandas do Pico da Bandeira. Abcs.

  6. Oi!
    Em 2008 meu marido e eu fizemos a Trilha Inca, no Peru. É uma trilha que vale muito a pena, conforme já comentou um colega acima. A trilha não exige técnicas de montanhismo. É necessário um pouco de preparo físico e disposição para passar 4 dias caminhando pelos Andes e 3 noites dormindo em barracas. Vale muito a pena, e a visão de Machu Picchu é o grande prêmio no final.
    Em 2009 fomos ao Atacama. Lá é fácil encontrar, na volta do deserto, montanhas acima do 4mil metros. Nesta altitude, cada pequena caminhada exige um grande esforço físico, mas as paisagens são belíssimas. Para esta viagem fizemos um blog, caso queira saber mais e ver algumas fotos: http://brasilia-atacama-santiago.blogspot.com/
    Em 2010, em uma viagem pela Patagônia e Terra do Fogo, fomos a Ushuaia e Bariloche, na Argentina, e a Torres del Paine, no Chile. Nestes lugares é possível fazer trilhas com diversos níveis de dificuldade, e paisagens incríveis. Também fizemos um blog de viagem: http://portoalegreushuaia2010.blogspot.com/ Em vários trechos encontramos pessoas fazendo ciclo viagens, principalmente na Carretera Austral, no Chile.
    Quando eu morava no Rio, fazia parte de um grupo chamado “AZO – Amigos da Zona Oeste” (http://www.azo.tur.br/), e com eles fiz trilhas fantásticas. Trilhas que nos permitem constatar que o Rio merece realmente o codinome de Cidade Maravilhosa. Eu até ampliaria: Estado Maravilhoso. Se você tiver a oportunidade de ir até lá, vale a pena! É um excelente ponto de partida. Sem falar que é aqui mesmo, no Brasil.
    E… boas trilhas!
    Sandra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s