Todo apoio a Luiz Ruffato

O autor mineiro quase foi agredido na Feira do Livro de Frankfurt.
O motivo?

.
No seu discurso de abertura da Feira, onde o Brasil foi homenageado, ele usou palavras duras para falar da desigualdade social do Brasil. Muitos acharam exagero e não gostaram. Entre eles o Ziraldo, que soltou o verbo milico: “Que se mude do Brasil, então”.
Alguns brasileiros “cordiais” quase partiram para a agressão física.

Então, está de volta o regime militar, tanto na ação da polícia, nas manchetes dos grandes jornais, quanto na reação dos “intelectuais”? Brasil, ame-o ou deixe-o?? Para quem foi fundador do Pasquim, é uma declaração meio… “maluquinha”, não é??

E a polêmica das biografias censuradas via justiça, envolvendo grandes artistas que um dia, no passado, eles próprios se voltaram contra a censura?

Então, ficar velho é tornar-se conservador, reacionário, fiel à pátria, à religião e a interesses mesquinhos?

Um governo que dá bolsa para tudo (menos bolsa-livro), bem que poderia criar uma bolsa-exílio. Todos os nascidos no brasil, descontentes e deprimidos com sua contingência e má sorte, preencheriam um cadastro e receberiam passagem só de ida (primeira-classe, por favor) e uma bolsa mensal, vitalícia, de 5 mil euros.

Quero bolsa-exílio!! Afinal, não tenho culpa de ter nascido aqui (assim como os pobres não tem culpa de sê-los ao nascer) e o Estado, em sua benevolência para minimizar minhas dores da existência (sou um mendigo da ética e da civilidade – e das montanhas nevadas), me daria a oportunidade de ser feliz em outro lugar do mundo.
[sou eu o culpado de ter permanecido aqui na minha condição, mas isto é outra história]

Voltando à Feira do Livro propriamente dita, queria ter tido tempo de escrever aqui antes.

A DeutscheWelle fez um especial para acompanhar. Veja aqui. Está ótimo!! tem vídeo, uma galeria de fotos com os principais nomes da literatura brasileira, bons artigos sobre a literatura contemporânea, tanto brasileiros quanto alemães, mais fotos aqui.

Claro, como foi na Alemanha, tinha bicicletas na Feira do Livro!!!

Pessoa usam bicicletas para gerar energia para ver vídeos na Feira do Livro de Frankfurt

[.]

Um comentário sobre “Todo apoio a Luiz Ruffato

  1. Puxa, genial o pedal para gerar energia. Por que o Brasil faz isso lá fora e não faz aqui dentro? É pra gente pedir bolsa-exílio? O Ziraldo aproveitou e teve um infartou (ou coisa do tipo lá). Claro, iria querer ser atendido em emergência de hospital brasileiro?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s