Ciclovias, uma mentira repetida mil vezes….

Publicaram uma matéria na página do GDF, em julho, que me fez rever a decisão de não perder tempo com certas coisas estúpidas.
Acho que vale a pena, até porque é engraçado.
Então: Brasília terá mais espaço para ciclistas do que Kopenhav ou Amsterdam?

A matéria se apega aos dados brutos. Acho que andam pensando muito na copa do mundo, pois nos jogos de futebol, onde quem faz mais gols na partida, ganha. Brasília terá (?) 600km de ciclovias e Amsterdam tem 400km. Conclusão óbvia da matemática do 1º ano primário: “Brasília 6 x Amsterdam 4; Brasília é campeã”.

Basta fazer um cálculo simples para esta bobagem arrogante cair por terra. Segundo dados oficiais, na Wikipedia, o DF tem cerca de 6.000 km². A área metropolitana de Amsterdam tem 1.815 km². Fazendo a regra de três (6.000*400=1.815*x), percebe-se que, para ter a densidade de malha cicloviária de Amsterdam, o GDF teria que construir não 600, mas 1.200km de ciclovias!

E tem mais: 1km de ciclovia de Amsterdam tem melhor qualidade e desenho do que todos os 600 (?) kms de ciclovias do DF juntos.

E ainda mais.

Logo após esta matéria, que diz “Dentro do programa Rotas Cicláveis, serão construídos estacionamentos públicos para as magrelas e haverá…”, houve inauguração do Cine Brasília.

Tinha até uma faixa no eixo “Agnelo, a comunidade agrade….” [quem mandou fazer a faixa não deve ter consultado nem o vizinho do lado ;-)].

Não vou muito a cinema, gosto mais de livros. Mas fiquei curioso com toda a propaganda que o GDF está fazendo pro-bicicleta, Brasília melhor que Amsterdam e fui checar se, no Cine Brasília recém-reformado, onde se gastou 83 milhões (mas não trocou o projetor….), se na obra foi incluído um bicicletário. Afinal, Brasília, capital das bicicletas, blá-blá-blá.

Advinha??

cine_brasília

no Cine Brasília não tem bicicletário!!!

Uma política de incentivo às bicicletas que se restringe apenas às ciclovias tem qualquer outro objetivo, menos incentivar o uso das bicicletas.

Imagina se fosse carro. Imagina se, na reforma do Cine, tirassem todas as vagas de automóveis e fizessem um espaço de convivência no local.

O uso de carros seria menos abusivo se as pessoas não tivessem onde estacionar. Veja a polêmica dos estacionamentos subterrâneos na Esplanada. Por que fazer mais estacionamentos? Porque é clara a óbvia a vontade do governo de continuar incentivando o uso de carros. Caso contrário, em vez de favorecer, deveria tomar medidas restritivas.

Imagina um governo construir apenas vias e não deixar disponível nenhum estacionamento para carros. As pessoas pensariam muito antes de ir de carro a algum lugar.

Certa vez fiz uma palestra na UnB e fiz esta comparação com imagens.

mapa_com_estac

Em vermelho, as áreas destinadas aos automóveis.

ox_park

Comparei com a Universidade de Oxford, Inglaterra, mostrada na imagem Google acima. Atenção: a escala é praticamente a mesma, pois as duas imagens mostram visão do satélite a 3,8 km. NO mapa de Oxford, os pontos vermelhos mostram estacionamentos para carros.

Vão contra-argumentar: mas Oxford é cidade medieval, não havia carros, e Brasília é cidade do século XX, do futuro, da nação grande. Sim, é exatamente este o argumento: numa cidade onde não há espaço para carros, o uso do carro é desestimulado.

Oxford é famosa pelo uso da bicicleta. UnB é famosa pelo trânsito caótico, nervoso e engarrafado de automóveis. (sem falar nos motoristas que inventam vagas nos mais inusitados lugares…). E ainda perguntam por quê??

pavilhao_estac

Porque é dada prioridade ao automóvel!! Quando construíram os Pavilhões, da área total, 54% foi e é destinada a fluxo e estacionamento para carros.

Pego a UnB como exemplo, porque a parte contem o todo em si. Brasília é exatamente igual. Veja nas imagens de satélite as áreas reservadas para estacionamento de carros no área central da cidade. E o GDF ainda quer construir estacionamentos subterrâneos!

Um governo que usa ciclovias como mote de autopropaganda

terracap_ciclovia

mas não constrói bicicletários??

Qual seria uma boa sessão de cinema no Cine Brasília, cidades das ciclovias sem bicicletários?

O primeiro filme, óbvio: Ladrões de Bicicleta

Depois, uma seleção de tramas com muita mentira e enganações:

– VIPs, com Wagner Moura.

– Ligações Perigosas (Glenn Close e John Malkovitch).

– Os Safados

– Acima de Qualquer Suspeita (com Harrison Ford)

– Prenda-me se for capaz

– A mão que balança o berço

– A malvada

– Adeus, Lenin!

– Nove Rainhas, com Ricardo Darín.

Uso da imprensa para manipular:

Ausência de malícia

Para finalizar, filmes que mostram a distopia de governos totalitários, e usam a propaganda para manter a população dopada, adormecida e pacificada:

Matrix

Fahrenheit 451, dirigido por François Truffaut

THX 1138, de George Lucas

1984, dirigido por Michael Radford

Metropolis, de Fritz Lang

O vingador do futuro

———————

não tomei a pílula vermelha hoje🙂

[.]

12 comentários sobre “Ciclovias, uma mentira repetida mil vezes….

  1. Muitas vezes fui pedalando ao cine Brasília… e onde estacionava? Nas árvores próximas ou nas lixeiras… o lugar destinado às bicicletas em BSB!😦

  2. Numericamente, Brasília terá sim mais espaço do que Amsterdam. Ainda que não estatisticamente, a afirmação não deixa de ser verdadeira.

    O Cine Brasília acabou de ser terminado, ainda têm uns retoques a serem feitos, acredito que o bicicletário vá ainda ser instalado…

    Enfim, não leve a mal, não tenho carro e ando primariamente de ônibus e bicicleta desde a infância em que não havia carro algum por aqui. Torço muito pra que tudo dê certo, e estou bem orgulhoso das ciclovias instaladas, ainda que com seus milhões de problemas

    Aplaudo o blog, tão de parabéns, mas não sejamos tão talibikers assim…

  3. Goebbels, além de pregar que mentira repetida mil vezes se converte em verdade, defendia tambem o conceito de “guerra total e mobilização” como as duas rodas da vitória…Ironia, não? Duas rodas….

  4. Tá de brincadeira esse #fidumaegua do Agnelo? Ciclovia meu p… que Brasília tem, eu algumas vezes voltava para casa de camela, mas eu pedalava da 908 até a Estação W3 Sul, pegar o metrô, mas era uma linda aventura, eu contra os pilotos de Gol do DF. O dia que Brasília parecer com Amsterdam em relação a ciclovias vai ser o dia que Nassau voltar ao Brasil.

  5. Denir, continua certeiro. Espero que este “post” seja levado a sério por quem pode e deve tomar atitudes. Uma realidade não muito explícita nesta história é o quanto existem governos dentro de um só governo. Ou seja, política de cultura, como se costuma dizer, não conversa com política de mobilidade, e por ai vai…

  6. Excelente artigo! Conteúdo bem embasado, além de imagens que falam por si. O desrespeito ao cidadão e o descaso com a cidade, além da corrupção como via de regra, formam o grande legado dos governantes deste maltratado Distrito Federal. Câmara Distrital, onde já se vil tamanho covil, tão imprestável quanto bizarro. E o que dizer desta patética sombra que diz governar este pedaço de chão? O cara consegue ser mais inoperante que o Arruda e mais covarde que o Roriz, que ao menos dava as caras (com claque, mas dava); mete a cabeça no chão e finge que tá tudo bem. Ergue a zorra dum estádio que parece construção inacabada, ao custo de 1,6 bilhões (!!!), recapeia toda a cidade com uma camadinha mequetrefe de asfalto que não dura a té a Copa, constrói ciclovias de mentira, faz projetos mal-feitos (como o tal Expresso DF, feito para baús com abertura do lado esquerdo, e pior, SEM CICLOVIA), obras da pior qualidade, feitas nas coxas, sem o menor esmero e apreço por aqueles que dela farão uso… É realmente uma cultura de bosta a que impera na mente desses dementes! Enfim, me perdi no argumento, mas o texto tá dukaralho!

    abraços,

    João Sassi

  7. Faltou autor no artigo Denir, mas melhor faltar autor do que faltar vergonha na cara desses planejadores de ciclovias que, provavelmente, nunca andaram de bicicleta.

    Grande matéria. Continue assim. Temos que insistir estupidamente em rebater coisas estúpidas. Eu sei que cansa… Mas garante pontinhos de karma positivo…rs…

  8. Pra que mais ciclovia? vejo ciclistas profissionais (digo profissionais pq usam as caras bicicletas de competição e aquela roupinha colada e com patrocínio e talz) usando a rua normal ao invez das ciclovias…. sim, em lugares COM CICLOVIA…. talvez se os ciclistas usassem as ciclovias, elas seriam construídas mais vezes

  9. acho que os estudantes de Oxford moram em republicas ou casas dentro do campus hein! mas eu só acho… quem estuda na UnB mora em santa maria, sao sebastiao, samambaia e por ai vai… disso eu tenho certeza
    essa sua comparaçao ficou um tanto quanto estupida
    voces gostam de comparar o uso de bicicletas no Brasil com diversos paises da Europa mas se esquecem de que o nossos Estados sao maiores ou do mesmo tamanho que muitos paises europeus, isso sem contar com algumas cidades de Estados que sao economicamente e socialmente dependentes de cidades de Estados vizinhos e nao é nenhuma novidade que o transporte publico, na maioria dos Estados brasileiros é uma porcaria sem igual.
    moro em brasilia e tenho que percorrer 80km diariamente pra poder ir pra faculdade, nao tem metro na cidade onde moro e o mesmo acontece em varias localidades aqui, inclusive em cidades do Goias que dependem economicamente e socialmente de cidades do DF
    reconheço que muitas pessoas farao uso de ciclovias muito extensas quando elas forem construidas, mas principalmente para a pratica de esportes. quem tem que acordar 5 da manha pra estar no trabalho ou escola que fica a 50km+ e tem que esperar em media 30 min+ pelo onibus nao pode se dar ao luxo de querer ser ecologicamente correto e pedalar meio mundo pra conseguir cumprir suas obrigaçoes.
    se houvesse incentivo ao transporte publico, de qualidade e implantaçao de metrôs com vagoes destinados a ciclistas o uso de bicicletas ja seria mais bem visto, mas todo brasileiro sabe que isso ta bem longe de acontecer, principalmente porque o mercado automobilistico é uma das principais fontes de renda do nosso magnifico governo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s