Bicicleta e arte popular – pintura naïf

Durante a limpeza da minha biblioteca, encontrei um antigo catálogo telefônico, que havia guardado por causa da capa.

ermelinda_300
Guardei mais pela curiosidade. O catálogo é de 2008, período em que o movimento em favor das bicicletas estava crescendo em Brasília, a ponto de se tornar capa de catálogo telefônico (coisa que nem existe mais).
E o estilo da ilustração chamou muito minha atenção.

Eu gosto de arte popular, arte naïf [aliás, são beeeeem melhores que muitas “instalações”, amontoados de coisas horríveis que insistem em chamar de arte…]
Agora, prestando atenção nos detalhes da capa, vi que se trata de uma pintura de Ermelinda, pintora naïf já reconhecida, inclusive com exposições e obras em museus.
Ciclismo - Ermelinda - 2006 - naif

A Arte Naïf é concebida e produzida por artistas sem preparação académica específica e sem a “obrigação” de terem de utilizar técnicas elaboradas e abordagens temáticas e cromáticas convencionais nos trabalhos que executam. Isto não significa que não estudem e aperfeiçoem de modo autodidáctico e experimental o desenvolvimento das suas obras, e não implica que a exigência de qualidade das mesmas seja inferior.
Caracteriza-se em termos gerais por uma aparente simplicidade e pela liberdade que o autor tem para relacionar ou desagregar, a seu belo prazer, determinados elementos considerados formais; a inexistência de perspectiva, a desregulação da composição, a irrealidade dos factos ou a aplicação de paletas de cores chocantes. A Arte Naïf exprime ainda, de um modo geral, alegria, felicidade, espontaneidade e imaginários complexos, resultando, às vezes, todo este conjunto numa beleza aparentemente desequilibrada mas sempre muito sugestiva. (definição tirada dessa página)

Muitos consideram que o artista naïf pinta com a alma, numa expressão direta, não cerebral, de experiências pessoais e relação com o meio em que está envolvido. Por curiosidade, pesquisei por imagens de bicicletas nas pinturas naïf disponíveis na internet.  Veja a seguir o que encontrei. A legenda mostra título da obra e nome do/a artista. Clique nas imagens para acessar a página do/a artista.

3296133_Sao_Jorge
São Jorge criança – Ronaldo Mendes
A ciclista – Ines Vitoria
Mulher andando de bicicleta na roça – Nilson Pimenta
Corrida de bicicletas – Nilson Pimenta
Zona rural – Nilson Pimenta
Ciclistas – Nilson Pimenta
Bicicletas – Nilson Pimenta
Andando de bicicleta no sítio – Valques Rodrigues
Andando de bicicleta no sítio – Valques Rodrigues
Manifestações de religiosos na comunidade rural – Valques Rodrigues
A barriguda – Olímpio Bezerra
….. – Olímpio Bezerra

Não encontrei o título da pintura acima. O artista Olímpio Bezerra tem outras obras onde aparecem bicicletas, clique aqui e veja.

Mais sobre arte naïf, no Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil.

Bicicletas são representadas na arte naïf também em outros países. Mas isto é assunto para outro artigo, que vai chegar a tempo como esta noiva de bicicleta, vindo da Austrália.

The Groom awaits – Inge Semler

😀

2 comentários sobre “Bicicleta e arte popular – pintura naïf

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s