para salvar uma criança de bicicleta

Um ciclista anda calmamente por aí, aproveitando a vida.
De repente, é traiçoeiramente atacado.

Poderia ser qualquer bicicletista nas ruas, atacado por motoristas raivosos, ladrões esquivos e políticos populistas interesseiros.

Aconteceu nos Estados Unidos. Um garoto de 4 anos andava de bicicleta quando foi atacado. Mais inusitado ainda foi quem salvou o garoto!

Incrível o salto ninja, a “voadora” do bichano!!

Veja em português, na BBC Brasil. Procurando o video pra colocar aqui no blog, encontrei-o nesta reportagem do jornal inglês The Independent.

O dono disse que o cachorro não gosta de criança nem de bicicleta.
Este cão é a personificação dos motoristas que se acham donos das ruas e atacam por trás.
É mais ainda: símbolo e metáfora do que fizemos com nossas cidades. Daqui estou escutando aquele cachorro pensar: “Rua não é lugar de criança nem de bicicleta, grrrr!”

As ruas cheias entupidas de carros e veículos motorizados estão à espreita para atacar qualquer criança que ouse andar sozinha por elas. Pois então responda: você deixaria seu filho de 4 anos andar sozinho numa rua de qualquer cidade brasileira?

Confesse que você tem medo de sair de bicicleta e ser atacado por um “animal raivoso” qualquer que esteja escondido por aí.

A metáfora fica por aqui, pois de lugar nenhum virá um gato para nos defender.

O cão será sacrificado.

E nós??
O que fazer com os motoristas que matam e mutilam milhares de pedestres e ciclistas todo ano?
O que fazer com políticos que abocanham e rasgam e arrastam a bicicleta para seus próprios interesses?
O que faremos com nossas cidades, com nossas ruas, cadelas raivosas e violentas?

[.]

3 comentários sobre “para salvar uma criança de bicicleta

  1. Nossa!! O ódio pelos carros extrapolou os limites nesse post.
    “Veículos à espreita para atacar crianças…”.

    A conclusão não explícita de sacrificar os motoristas raivosos foi poética: “Este cão é a personificação dos motoristas. O cachorro foi sacrificado. O que faremos com os motoristas?”

    E respondendo à pergunta: Não, não deixaria uma criança de 4 anos andar sozinho em qualquer rua brasileira ou do mundo não porque os carros ou os motoristas sejam maus, mas porque lugar de criança não é na rua, é no parquinho, na escola, distante dos carros. Da mesma forma que lugar de criança é longe do do fogão com panelas no fogo, janelas, piscinas, tomadas elétricas e nem por isso qualquer coisa dessas é má por natureza.

    1. Não tenho ódio pelos carros. São apenas máquinas. Não gosto do que os humanos fazem com os carros. De alguns humanos não gosto, mas não ao ponto de ter ódio. O paralelismo foi para provocar o cérebro, mas uma pergunta não é uma resposta, por isto não disse que devemos sacrificar motoristas raivosos. Seria eugenia e estaria agindo igual a quem quer expulsar os ciclistas das ruas. Na Suíça, as crianças de 5 anos vão sozinhas para a escola. O fogão deles é diferente dos nossos?

      1. Sim, elas vão para a escola, e nem por isso deixam de correr risco se forem pela rua com carros. Em 2010, a Suíça votou uma lei para proibir o acesso de crianças abaixo de 6 anos em bicicletas nas ruas. Parece-me que não foi aprovado, mas denota que eles sabem que existe um risco maior.

        Alguns dados para você refletir:
        Em 2013, mais de 3000 ciclistas mortos ou severamente machucados na Suíça. Fonte: FEDRO 2013 Roads and traffic Facts and figures.

        Sabe onde mais crianças não são permitidas de andarem de bicicleta em ruas com carros?
        “Some national legislations provide that cyclists can only ride on a road after a certain age. In Switzerland, a cyclist must have at least the legal age to go to school before he can ride on a road. In Denmark, children under the age of 6 are not allowed to go by bicycle unless they are escorted by a person who is 15 years old or older. In Germany, children must be at least 8 years old with the same provisions as in Denmark. In Poland, children over 10 years must have passed a test to be allowed on a road”

        Não, o fogão deles não é diferente. Os motoristas nesses países certamente são mais educados, logo o risco é menor. Porém os carros continuam sendo perigosos para ciclistas, ainda mais para crianças sem a discernimento e agilidade de um adulto, mesmo em baixa velocidade e com motoristas educados.

        E mais um fato final: Certamente existem muito mais vias de bicicletas segregadas (como devem ser) nos países como Suíça e Holanda, que possibilita aos pais permitirem que as crianças vão de bicicleta para a escola, longe dos “fogões” móveis de quatro rodas e uma tonelada. Basta procurar esse vídeo no Youtube que você nota a diferença: “100% Segregated – Cycling Without Conflict. A typical journey in the Netherlands”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s