Arquivo da tag: Sustrans

Lista de presentes para ciclistas de todas as idades

Pode ser difícil comprar um presente para quem anda de bicicleta. Às vezes o presente não parece tão útil, ou tão bonito, ou então é muito caro.

Nesta época do ano, é possível encontrar listas pela internet. Uma das listas mais interessantes foi mostrada pela Sustrans. Desde presentinhos, a luzes que piscam (no espírito da época!) até alforjes e cestas estilizados.

Um jogo de cartas, estilo trunfo, que compara as bicicletas mais caras, as mais rápidas, mais fortes.

Ou campainhas de bicicletas pintadas à mão pela designer Annie Legroulx

campainhas

 

Um fazedor de bolha de sabão, que une duas grandes diversões da criançada: fazer bolhas enquanto anda de bicicleta!

Que tal o Spherovelo, uma bicicletinha estilizada para crianças de 10 a 24 meses?

Para ciclistas maiores e mais experientes, um kit de ferramentas Nutter. Combinadas em um conjunto enganosamente simples, a própria capa em couro reciclado quando dobrada torna-se a bolsa que carrega o conjunto.

E os presentes podem ser embrulhados em papeis exclusivos, bicicleta como tema até na etiqueta “de para”.

 

Na loja da Sustrans tem muito mais. Fica no Reino Unido, os preços estão em libras, e o frete fica em torno de 30% do valor da compra.
Recomendo!!

O Natal já passou……?

A lista vale para o ano inteiro, aniversário, dia dos pais, namorados, uma ocasião especial – ou um dia simples e qualquer, como todo dia de pedalada, para deixar um ciclista feliz!

[.]

 

Anúncios

Veja o mundo de outra forma

we-can-make-our-streets-safer-6

we-believe-every-child-has-the-right-1

As imagens acima foram tirada da página da Sustrans, maior entidade britânica de incentivo ao uso da bicicleta. Eles têm longa tradição de fazer campanhas Safe routes to school, rotas seguras para a escola.

A mais recente, como as outras, pede que as pessoas pressionem os MPs, membros do Parlamento, enviando-lhes mensagens. Além disto, ensina como cada um pode mudar tomando atitudes concretas no seu dia-a-dia (e assim mudar a cidade e o mundo) e pede que a campanha seja divulgada.

A Sustrans fez uma página com material para download. Entre posteres e infográficos, está um molde dos óculos e pezinhos usados pelas crianças nessas fotos.

Baixe o molde aqui.

E, se quiser, faça o que a Sustrans pede aos ingleses: monte os óculos-bicicleta, óculos-pezinhos ou óculos-patinete, tire uma foto sua com eles e coloque nas redes sociais. A campanha é deles, mas precisamos trazer este modo de ver o mundo pra cá.

Entupimos as ruas de automóveis, tornando-as perigosas para todos, mas principalmente para as crianças. Elas foram expulsas das ruas pelo trânsito motorizado. E muita, mas muita gente mesmo tem a carice de pau de reclamar que as crianças de hoje só querem saber de computadores e ipads. Diga sinceramente: que alternativas elas têm?

Acredito que toda criança tem o direito de caminhar, andar de bicicleta, patins, skate e patinetes pelas ruas. Isto pode começar pela forma como elas vão para a escola. Os carros roubaram este direito. Podemos mudar isto. Se fizermos agora, podemos mudar o futuro, com crianças mais ativas e saudáveis.

Sustrans Campaign for Safer Streets Factsheet

 

Beatles, Buckingham, Big Ben e bicicletas

Em termos de uso da bicicleta, a Inglaterra está muito atrás de Alemanha, Holanda e Dinamarca. Fica ali na faixa de França, Portugal, Grécia e EUA.

bicycle_use_europe

No Brasil, não temos estatísticas para fazer comparativos, mas tudo indica que estamos nesta mesma faixa de pouco uso da bicicleta. Pois no Rio, que é a capital da bicicleta, apenas 1,7% usam bicicleta oficialmente os ciclistas são 3% e na estimativa da TA, usada pelos governos municipal e estadual. eles são 5%.

Comparando as duas capitais, o uso da bicicleta é muito semelhante:
Londres:   8 milhões hab; 540mil viagens/dia = 1 viagem para cada 14,8 habitantes ou 0.067 viagem por habitante
Rio:  6 milhões hab; 420mil viagens/dia = 1 viagem para cada 14,3 habitantes ou 0.070 viagem por habitante

Mas, em termos nacionais, a diferença é que a Inglaterra está se movendo para mudar a situação.

Recentemente foi publicado o relatório Get Britain cycling, produzido por uma comissão suprapartidária na Câmara dos Comuns (algo como a Câmara dos Deputados). Está publicado aqui.

Em resposta, o Parliamentary Under-Secretary of State for Transport (algo como subsecretário de Transportes, terceira linha decisória), Norman Baker, disse:

The coalition government takes cycling very seriously and we are committed to leading the country in getting more people cycling, more safely, more often.
Many of the recommendations put forward by the All Party Parliamentary Cycling Group mirror those that we are already taking forward so we are ahead on some of the challenges which have been set for us.
However we are keen to go further and faster. The £94 million announced by the Prime Minister earlier this month is an excellent boost and will help to encourage even more people to take to 2 wheels.
https://www.gov.uk/government/news/government-responds-to-cycling-report

(O governo leva a sério o uso da bicicleta e estamos empenhados em fazer que mais pessoas em nosso país usem bicicletas mais vezes e com mais segurança. Muitas das recomendações feitas pelo grupo suprapartidário refletem aquilo que já estamos fazendo, assim estamos à frente daquilo que nos foi cobrado. Entretanto, queremos ir além e mais rápido. As 94 milhões de libras anunciadas pelo Primeiro Ministro é um excelente impulso e vai ajudar a incentivar mais pessoas a adotarem a bicicleta)

Na segunda-feira desta semana, houve um grande debate sobre a bicicleta no Parlamento britânico. Ao final, foi aprovada uma moção, que diz textualmente:

“That this House welcomes the recommendations of the All-Party Parliamentary Cycling Group’s report ‘Get Britain Cycling’; endorses the target of 10 per cent of all journeys being by bike by 2025, and 25 per cent by 2050; and calls on the Government to show strong political leadership, including an annual Cycling Action Plan and sustained funding for cycling.”

(Esta Casa recebe com satisfação as recomendações do relatório Get Britain Cycling produzido pelo All-Party Parliamentary Cycling Group; endossa a meta de 10% de todos os deslocamentos feitos por bicicleta, até 2025, e 25% até 2050; e pede que o Governo mostre forte liderança política, por meio de um plano anual e verbas para o uso da bicicleta)

Não estou falando de Dinamarca, Holanda ou Alemanha, países que estão 50 anos à frente, uma realidade muuuito distante, que pode virar – como já virou algumas vezes – argumento contra o uso da bicicleta: “bicicleta, aqui? não somos a Dinamarca”.

Falar de utopias, ter o paraíso como meta é uma boa desculpa para continuar vivendo a vida tosca de sempre.

Em termos de cultura da bicicleta, a Inglaterra está “apenas” 20 anos a nossa frente. Acho que temos muito que aprender com eles!

Leia mais.

—::—

Obviamente, me pergunto: esperar que nosso Congresso, que nosso país tenha este nível de discussão não é também utopia?? Discutirem o futuro das cidades, a sustentabilidade do trânsito e a qualidade de vida nas cidades, nossos deputados??? KKKKK! Quando não estão preocupados em escapar da prisão, eles se dedicam a fazer conchavos e acertos. Ambas as coisas visando apenas seus interesses próprios – nada muito diferente da população que os elegeu, diga-se.

—::—

Lucy procura um tesouro, de bicicleta

Passei duas semanas de férias. Comprei um livro raro em Montes Claros – depois mostro; me decepcionei com a cidade – depois digo; e tirei fotos legais de bicicleta pelo interior do Norte de Minas.

Entre quase duas centenas de emails na minha caixa postal, achei uma notícia incrível no boletim da Sustrans-UK.

Agora, pelo Google Maps da Grã-Bretanha (http://maps.google.co.uk), é possível planejar rotas urbanas e até viagens de bicicleta.
É só escolher o ponto de partida e o destino e clicar no ícone da bicicleta! Podem ser ruas numa cidade, ou um roteiro de cicloturismo.
Na imagem copiada da tela, apontei uma seta.

Mas isto não é o melhor. Aliás, este aplicativo já havia sido lançado nos EUA e foi lançado agora  também para toda a Europa.
O melhor é o vídeo que a Sustrans fez para divulgar este trabalho conjunto entre ela, Sustrans, e o Google.

.

Genial. Romântico. Criativo. Belo.

[.]